Assembleias da CERTAJA Desenvolvimento mobilizam cooperados

Na quinta-feira, 30 de março, foram realizadas as Assembleias Gerais Ordinária e Extraordinária da CERTAJA Desenvolvimento. Cerca de 130 cooperados compareceram na ACERTA e participaram das votações, acompanhando a prestação de contas e as alterações do Estatuto Social. O presidente Pedro Maia abriu oficialmente o evento, agradecendo a presença de todos, que se esforçaram para comparecer apesar de ser época da colheita de arroz para a maioria, produtores rurais. Apresentou os Conselheiros e destacou as autoridades presentes de diversos municípios da área de atuação da Cooperativa.

DESEMPENHO FINANCEIRO – Ao traçar o panorama de 2016, Pedro relembrou dos problemas que a Cooperativa teve com os empreendimentos de Geração de Energia (PCHs) que descapitalizaram a empresa. Com a venda do Supermercado, em 2015, a CERTAJA Desenvolvimento se capitalizou, mas não o suficiente para equilibrar as contas. Depois de muitas tratativas, em maio de 2016 foi realizada a venda das usinas de Morrinhos e Abranjo, que eliminaram um grande passivo financeiro e prejuízos operacionais mensais. Administrativamente, a Cooperativa também obteve melhorias na produtividade, e todos os setores obtiveram resultados positivos (antes do custo financeiro).
Com tudo isso, apesar de apresentar um resultado deficitário de aproximadamente R$ 1,9 milhões, Pedro está satisfeito com o desempenho da Cooperativa no ano de 2016, face aos acontecimentos relatados no parágrafo anterior. Em resumo, a Cooperativa, considerando os investimentos nas usinas, encerrou o ano de 2015 com uma dívida de aproximadamente 35 milhões, e, em 2016, este valor diminuiu para 12 milhões.

FOMENTO – Luiz Granja, vice-presidente da Cooperativa e Gerente da área de Fomento, apresentou dados que demonstraram que a Agroveterinária vem aumentando seu faturamento ano a ano e obteve um crescimento de 12,5% em relação ao ano anterior. Mesmo com a crise nacional, o mercado estava aquecido. Outro fato relevante para o bom desempenho foram parcerias estabelecidas com fornecedores e a equipe de colaboradores experiente e comprometida.
Em relação ao Engenho de Arroz (Agroindústria), destacou que a quantidade de arroz recebido e beneficiado foi menor do que em 2015, porém o resultado econômico foi muito melhor, em razão de estratégias adotadas pela Cooperativa. Finalizou sua apresentação agradecendo a confiança recebida dos associados, a preferência depositada na CERTAJA e este incremento no desempenho só foi possível por esta forte relação estabelecida entre Cooperativa e cooperado.

SETOR DE SERVIÇOS ELÉTRICOS – Este segmento, que presta serviços para a coirmã CERTAJA Energia, obteve crescimento econômico em relação aos anos anteriores, em virtude dos contratos revisados e adequados à demanda dos trabalhos realizados e a viabilidade da continuidade do setor.

Outro segmento que a Cooperativa está investindo é na reforma do SuperCentro, que está oferecendo salas para locação. Já possui algumas alugadas, tornando-se um ativo rentável para a CERTAJA Desenvolvimento.

METAS SOCIAIS – Como grande novidade para 2017, o presidente Pedro destacou a decisão estratégica de investir forte em programas sociais, atendendo ao item da missão da cooperativa que estabelece a busca da melhoria da qualidade de vida do quadro social.
Utilizando a força representada por seus mais de 25.000 associados, foram estabelecidos convênios com empresas de renome com o Centro Clínico Gaúcho e a operadora VIVO de telefonia, dando origem ao Programa “Saúde & Lazer” que disponibilizará planos de saúde regulamentados pela ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar), além de cartão de benefícios e planos de telefonia com grandes vantagens e formatados especialmente para os associados da CERTAJA Desenvolvimento.

Na sequência, o representante da auditoria Dickel e Maffi, apresentou o Relatório de Opinião da Auditoria Externa, que validou todos os registros contábeis realizados, sem nenhuma ressalva e o coordenador do Conselho Fiscal, Flávio Palagi, leu o parecer do Conselho Fiscal.

RENOVAÇÃO DO CONSELHO FISCAL – A renovação do Conselho Fiscal foi outro item do cronograma, que por ordem legal deve ser substituído na ordem de 2/3, anualmente. Passaram a fazer parte do Conselho os cooperados Antônio Carlos da Silva Tedesco (o Toninho, certajano aposentado do Engenho), Marcelo Labres Porn, Leo Kneib dos Santos e Paulo Ernani Martins. Flavio Palagi e Alex Sandro da Silva Bizarro continuam no exercício da função.

ASSEMBLEIA EXTRAORDINÁRIA – Na sequência, foi realizada a Assembleia Geral Extraordinária, que teve como pauta a alteração do Estatuto Social, com o objetivo de adequá-lo à nova realidade da Cooperativa.

Renato Martins, presidente da CERTAJA Energia elogiou o trabalho que o presidente Pedro e sua equipe realizaram no ano e destacou o numeroso público presente, que demonstra o comprometimento dos cooperados com a Cooperativa, e que atos como este auxiliam na recuperação financeira da empresa. Ao assumir temporariamente como secretário ad hoc da mesa, o associado Werney André Gorck também elogiou o número de associados presentes, ressaltando a importância do estabelecimento de parcerias para viabilizar a diversificação de grãos e o aumento de armazenagem.