CERTAJA PARTICIPA DE AUDIÊNCIA NA ANEEL 

Em 18 de setembro aconteceu uma audiência com o diretor geral da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, Romeu Rufino, para discutir as conclusões da AP 035/2017, que trata da regulamentação da lei 13 360/2016 referente a metodologia de cálculo da subvenção para compensar o impacto tarifário da reduzida densidade de carga do mercado de Cooperativas de Eletrificação Rural. O presidente da CERTAJA Energia, Renato Martins, que acompanhou as discussões esclareceu que o objetivo da audiência era de conhecer as bases que estavam sendo consideradas pelas Superintendências da ANEEL que tratam do assunto, após análise das contribuições recebidas na audiência pública.  Na ocasião se constatou que a Agência ainda não concluiu a análise quanto à aceitação das contribuições, no entanto o momento serviu para que o diretor geral entendesse as contribuições que foram apresentadas pelas cooperativas e pudesse auxiliar no esclarecimento, junto às referidas Superintendências, quanto à importância de se acolhê-las.


INTERCOOPERAÇÃO EM DEBATE

Em 20 de setembro uma produtora contratada pela OCERGS realizou a gravação de um vídeo na CERTAJA Energia com o presidente Renato Martins, para ser apresentado no 5º Encontro de Presidentes e Executivos de Cooperativas (Epecoop), na cidade de Nova Petrópolis nos dias 5 e 6 de outubro. O case P&D (Padronização das Atividades Técnicas) será divulgado e discutido no evento, e contará com depoimentos do presidente da FECOERGS Jânio Stefanello e de Renato.

De acordo com Renato, a padronização foi o primeiro trabalho em conjunto das Cooperativas: “Foi um aprendizado grande e o começo da intercooperação. A padronização de materiais e procedimentos permite que possamos trabalhar em conjunto, além de garantir um ganho de escala em operações conjuntas. ” Hoje o sistema está operando da mesma forma, o que traz tranquilidade em saber que podemos contar entre cooperativas para redução de custos e um melhor atendimento aos cooperados.

Renato destaca que os projetos de P&D Conjuntos trouxeram um aprendizado significativo em relação ao ambiente regulado. “O primeiro nos preparou para avaliar os investimentos e os reflexos nas tarifas. Diferentemente de uma concessionária, as Cooperativas primam pela qualidade, mas têm uma responsabilidade em não onerar o Cooperado através da tarifa de energia. ” Já o segundo P&D permitiu conhecer melhor o processo de revisão tarifária e estabelecer propostas de melhorias. “As contribuições foram alinhadas com as necessidades das cooperativas que vão ao encontro do que o cooperado necessita, que é a qualidade da energia com o menor valor possível de tarifa. ”

Em relação aos benefícios surgidos a partir da adoção do Plano para Operação e Manutenção de Redes em Dias de Contingência, Renato acentua a tranquilidade sobre o atendimento em dias de grandes contingências. “As cooperativas possuem estrutura enxuta e quando acontece um grande evento, temos dificuldades em contratar mão de obra complementar. Esta cooperação entre o sistema já acontecia, porém agora as definições claras de procedimentos são um avanço. O sistema FECOERGS fica mais fortalecido e os Cooperados com garantias de uma resposta mais rápida nestes eventos. ”


SEMANA FARROUPILHA

Nesta semana a Acerta organizou uma programação especial para comemorar a Semana Farroupilha. Confira as atividades gaudérias que uniram ainda mais os certajanos.

  • Dia 18/09 (Segunda-feira) – Jantar paeja organizada pela CERTAJA Energia
  • Dia 19/09 (Terça-feira) – Jantar feijoada organizada pela CERTAJA Desenvolvimento
  • Dia 20/09 (Quarta-feira) – Almoço costelão organizado pela ACERTA com atração musical, por conta de nosso ex colega Serginho com sua banda, com um repertório especialmente gauchesco.

ELETRIFICAÇÃO RURAL

Em 24, 25 e 28 de agosto foi realizado o Curso de Eletrificação Rural na localidade de Sanga Funda, em Triunfo. O curso tem como objetivo levar ao produtor rural conhecimentos básicos necessários para fazer suas instalações elétricas e capacitar para melhorias e dimensionamento de futuras instalações na propriedade. Foram abordados conceitos básicos como corrente elétrica, voltagem, potência, frequência, corrente contínua, corrente alternada e instalação de tomadas, interruptores, reatores, dimensionamento de fiação e disjuntores. A atividade foi ministrada pelo engenheiro agrícola Artur de Oliveira Braz, com a parceria da associação comunitária dos moradores de Sanga Funda, SENAR e CERTAJA.

 


SEMENTES DO COOPERATIVISMO

Esta semana a equipe do Núcleo de Comunicação iniciou as palestras nas escolas que participarão do desafio cultural do Projeto Sementes do Cooperativismo 2017. A equipe apresentou o projeto para a direção das escolas Timótheo Junqueira (Rincão São José, Taquari), Almirante Barroso (Coxilha Velha, Triunfo) e Adão Martini (Vendinha, Montenegro) no mês de agosto. Em 12 de setembro, a escola Timótheo Junqueira, de Taquari, recebeu as instruções sobre o desafio e a palestra sobre cooperativismo. A escola Almirante Barroso, da localidade Coxilha Velha, Triunfo, acolherá a equipe certajana em 18 de setembro. A escola Adão Martini definirá a data da palestra ainda no mês de setembro. A culminância do evento já está agendada para dia 30 de novembro, na Acerta. Cerca de 210 alunos estão envolvidos nesta atividade.


CTG PELEGO BRANCO VENCE VOTO POPULAR NO DESAFIO FARROUPILHA

Grupo foi o preferido de quem votou na enquete do G1, com 23,28%. O campeão da disputa, escolhido por jurados, será conhecido neste sábado (16), com transmissão ao vivo pela RBS TV e pelo G1. O grupo preferido pelo público entre os semifinalistas do Desafio Farroupilha, conforme enquete publicada no G1, é o CTG Pelego Branco, de Taquari, que recebeu 179.502 votos (23,28%).  Leia mais em https://glo.bo/2x3cVHP


REFORMA TRABALHISTA

Para diminuir as dúvidas que cercam a recente aprovação da reforma trabalhista no Congresso Nacional, o Sindicato e Organização das Cooperativas do Estado do Rio Grande do Sul (Ocergs) promoveu em 31 de agosto, no auditório de sua sede no Parque Assis Brasil, em Esteio, um debate sobre essa temática. Um grupo de 90 dirigentes, executivos, profissionais da área jurídica e de recursos humanos das cooperativas gaúchas compareceu. Estiveram presentes o governador e vice-governador do Estado, José Ivo Sartori e José Paulo Cairoli, o deputado federal Alceu Moreira, o secretário da Agricultura do RS, Ernani Polo, o deputado estadual, Gabriel Souza, o ministro substituto da Agricultura, Eumar Novacki, os diretores da Ocergs, Valdir Feller, Orlando Müller, Margaret Cunha, os superintendentes técnico-operacional e administrativo financeiro do Sescoop/RS, Gerson Lauermann e Norberto Tomasini, respectivamente e o superintendente adjunto do Sistema Ocepar, Nelson Costa. O presidente do Sistema Ocergs-Sescoop/RS, Vergilio Perius, apresentou os números do cooperativismo gaúcho, contextualizando a importância das cooperativas no desenvolvimento econômico e social do Estado e parabenizando-as pelas ótimas relações de trabalho que mantêm com seus trabalhadores. Comentou também sobre a evolução, dificuldades e avanços da legislação para as cooperativas. A CERTAJA esteve representada por Fátima Silva, Aline Gabriele e Gilberto Herrmann, do setor de Recursos Humanos. Confira detalhes em http://bit.ly/2xbznBn


NR 35 e SEP

No mês de agosto, colaboradores dos setores Comercial, Obras, SOD e Serviços elétricos realizaram treinamentos de NR 35 e SEP (Sistema Elétrico de Potência). O curso de NR 35 tem como objetivo instruir sobre a norma, que estabelece requisitos mínimos e as medidas de proteção para o trabalho em altura, envolvendo o planejamento, organização e execução, de forma a garantir a segurança e saúde dos trabalhadores envolvidos direta ou indiretamente com esta atividade. SEP é um curso de aperfeiçoamento profissional, curso complementar, Segurança no Sistema Elétrico de Potência (SEP) e em suas proximidades tem por objetivo estabelecer requisitos e condições mínimas objetivando a implementação de medidas de controle e sistemas preventivos, de forma a garantir a segurança e a saúde dos trabalhadores que, direta ou indiretamente, interajam no sistema elétrico de potência e em suas proximidades. Conforme a técnica de segurança, Treicy Costa, esta capacitação é de extrema importância, para que os colaboradores estejam aptos e preparados para trabalhar com total segurança e conhecimento no Sistema Elétrico de Potência ou em suas proximidades.


CURSO SENAR

De 04 a 08 de setembro a comunidade de Boa Vista, Triunfo, recebeu o treinamento de Artesanato bonecos de pano, peças decorativas e utilitárias, aproveitando materiais recicláveis como papelão e pets. No total 12 participantes aprenderam a fazer esse tipo de artesanato com a instrutora Alice Maria Gonçalves. O curso ocorreu na Escola Liberato Salzano Vieira da Cunha e contou com a organização de senhoras da comunidade (mobilizadas por Dona Zulmira), com a parceria do Sindicato Rural de Triunfo, SENAR e CERTAJA.


REUNIÃO COM PRODUTORES

Na noite de 24 de agosto houve um encontro entre a equipe técnica/vendas e produtores de milho de Montenegro e região, com um total de 35 participantes. O tema principal tratou da semente de milho e herbicidas Syngenta. Foi ministrada uma palestra pelo representante técnico de vendas da empresa Paulo Masson, que abordou sobre a aptidão agronômica dos híbridos, época ideal de plantio e manejos da cultura. O evento ocorreu no quiosque da Vendinha.


ENTREGA DE CARRETILHAS TRIPLA AÇÃO

Esta semana todas as equipes que trabalham em altura receberam novos equipamentos de resgate. Antes os grupos trabalhavam com dupla ação, mas hoje o sistema é de tripla ação. As carretilhas fazem içamento e descida de objetos com a vantagem de travar a corda e os objetos presos a ela na altura desejada. O mecanismo deve ser aplicado na construção civil, construção, operação e manutenção de redes de distribuição e transmissão de energia elétrica, construção, montagem e manutenção nas áreas industriais diversas, podas de árvores, manutenção de silos de estocagem de grãos e de combustíveis, reservatórios de água e em todas as tarefas que são realizadas no alto, afastadas do solo. A carretilha destaca-se, ainda, por ser indicada para possibilitar o resgate de pessoa postada no alto e que, por qualquer motivo, tenha ficado impossibilitada de descer por seus próprios meios. O modelo utilizado é “autoblocante”, ou seja, se o usuário perder o controle da alavanca do freio, o sistema de frenagem faz o travamento automático da corda, impedindo que o objeto venha a cair sem controle do alto. A corda fica travada quando a alavanca está livre.



DOUTOR EDERSON

Em 25 de agosto aconteceu a defesa de tese do nosso colega Ederson Madruga, no Programa de Pós-graduação em Engenharia Elétrica da Universidade Federal de Santa Maria (PPGEE-UFSM). Intitulada Metodologia para análise da estabilidade angular em sistemas de distribuição com geração distribuída, a tese foi orientada pelo Prof. Dr. Daniel Pinheiro Bernardon e co-orientada pelo Prof. Dr. Rodrigo Padilha Vieira. “Sinto-me muito feliz com o objetivo atingido. Após anos de dedicação e muitas noites e finais de semana de estudo e abdicação do convívio familiar e lazer, ver a tese aprovada e com alguma contribuição para o tema é muito gratificante. ” A contribuição inovadora desse trabalho acadêmico é uma metodologia global para a avaliação da estabilidade angular transitória em sistemas de distribuição com geração distribuída, com uma representação reduzida da rede de distribuição, que permite uma análise eficiente de uma maneira mais prática, ou seja, critérios e método para análise de sistemas reais de distribuição, que são muito grandes e complexos. “A pesquisa contribui para todas empresas distribuidoras que tem ou que terão a conexão de pequenas centrais hidrelétricas em suas redes de distribuição, pois permite uma avaliação eficaz da estabilidade. Atualmente as empresas aplicam critérios utilizados em redes de transmissão, o que não é adequado para a rede de menor tensão.” Segundo Ederson, mais do que a contribuição específica dos cursos que os profissionais das Cooperativas estão vinculados, a inserção destes colaboradores no ambiente acadêmico traz benefícios enormes, pois aumenta o conhecimento técnico, promove integração e troca de experiências com funcionários de outras empresas e, principalmente, abre os horizontes para ações efetivas de melhorias na qualidade da energia e nos processos gerenciais que refletem na satisfação do Cooperado. ”